ESTÁ AQUI: INÍCIO | Destaques
| MAPA DO SITE | EMAIL | PROCURAR
SECRETÁRIO DE ESTADO DA CULTURA
Voltar à pagina de entrada!

 

Abóbada da Basílica Real de Castro Verde

Castro da Cola (Ourique)

cavalo pintado

Castelo de Evoramonte

Grupo Cubenses Amigos do Cante

Viola Campaniça

Miróbriga

Sé de Évora

Castelo de Santiago do Cacém

Villa Romana de S. Cucufate

Castelo da Amieira do Tejo

Castelo da Amieira do Tejo

Castelo e Igreja do Salvador (Arraiolos)

Villa Romana de S. Cucufate

Bonecos de São Bento do Cortiço

Sé de Évora

Miróbriga

Castelo de Arraiolos

Sé de Évora

Estatuto dos Profissionais da Área da Cultura

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Castelo de Viana do Alentejo

Castelo e Igreja Matriz de Viana do Alentejo

Profs_cultura_estatuto1_banner22

cultura_estatuto_profissionais22

Brincas de Évora

Castelo de Belver

Templo romano de Évora

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Castelo de Viana do Alentejo

Villa Romana de Torre de Palma

Villa Romana de Torre de Palma

Jangada de São Torpes

Centro Interpretativo do Castro da Cola (Ourique)

Gruta do escoural

Évoramonte

Destaques
Imprimir documento


Marca do Património Europeu - Novo processo de seleção a decorrer
15/07/2022
Marca do Património Europeu - Novo processo de seleção a decorrer

Irá decorrer, em 2023, um novo processo de seleção para atribuição da distinção da Marca do Património Europeu.

A apresentação das candidaturas para seleção a nível europeu resulta de um processo de pré-seleção a nível nacional, cabendo ao Gabinete de Estratégia, Planeamento e Avaliação Culturais do Ministério da Cultura (GEPAC) a coordenação, em Portugal, deste processo de seleção das candidaturas nacionais, que deverão ser apresentadas à Comissão Europeia até ao final de fevereiro de 2023.


Assim, decorre até 31 de outubro o processo de pré-seleção a nível nacional, efetuado pelo GEPAC em articulação com as Direções Regionais de Cultura (Norte, Centro, Alentejo, Algarve, Açores e Madeira) e com a Direção-Geral do Património Cultural (para a Região de Lisboa e Vale do Tejo).

Qualquer entidade interessada em apresentar uma candidatura ou obter esclarecimentos poderá contactar a Direção Regional de Cultura em cuja área geográfica de atuação se situe o sítio a candidatar (ou a Direção-Geral do Património Cultural) ou a coordenadora nacional através dos endereços:

Coordenadora nacional
  - ehlportugal@gepac.gov.pt

Direção - Geral do Património Cultural  - geral@dgpc.pt

Direção Regional de Cultura do Norteframos@culturanorte.gov.pt

Direção Regional de Cultura do Centro
culturacentro@drcc.gov.pt

Direção Regional de Cultura do Alentejo info@cultura-alentejo.gov.pt

Direção Regional de Cultura do Algarve
  -  geral@cultalg.gov.pt

Direção Regional dos Assuntos Culturais dos Açoresdrac.info@azores.gov.pt

Direção Regional da Cultura da Madeira   -  diretor.drc@madeira.gov.pt


A Marca do Património Europeu (MPE) é uma iniciativa da União Europeia, do Parlamento Europeu e do Conselho, que pretende contribuir para reforçar sentimentos de pertença e de identidade e incrementar o diálogo intercultural através da atribuição de uma distinção a sítios que possuam um forte valor simbólico europeu e que promovam uma melhor compreensão e visibilidade de elementos significativos, quer dos valores em que assenta a União Europeia, quer da história e património cultural europeus.

Os 60 locais selecionados até ao momento, incluindo 4 sítios nacionais - 2014 - Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, 2014 - Carta de Lei da Abolição da Pena de Morte (1867), 2015 - Promontório de Sagres, 2019 - Património Cultural Subaquático dos Açores - celebram, assim, os princípios da liberdade, democracia, respeito pelos direitos humanos, diversidade cultural e linguística, tolerância e solidariedade, e evocam atos, momentos, criações, monumentos e paisagens que se destacaram ao longo da história na construção do percurso histórico e cultural da Europa.

A definição de "sítio" utilizada na MPE, é ampla, podendo incluir os sítios naturais, subaquáticos, arqueológicos, industriais ou urbanos, os monumentos, as paisagens de interesse cultural, os memoriais, os produtos e bens culturais e o património imaterial. Para todas estas categorias, também pode ser considerado o património contemporâneo (que inclui sítios recentemente construídos ou que tenham desempenhado um papel específico na história europeia recente). Os produtos e bens culturais, bem como o património imaterial, têm de estar ligados a um espaço físico claramente identificável, onde as ações de informação e atividades educativas serão desenvolvidas.

Mais informação e acesso a regulamento, critérios de avaliação e formulários, AQUI

[ voltar ]

 

 

ADECORRER

Estudo "CULTURA NO PÓS ALENTEJO-2020""Covid@Alentejo, olhares" tem plataforma disponível sobre o projetoPrograma Educação Patrimonial 2022Aromas que nos guiam DRCAlentejo assinala centenário do nascimento de Artur Pastor com exposição Estatuto dos Profissionais da Área da CulturaANTROPOCÉNICA - Propostas para apresentação de comunicações



EMAGENDA

<agosto de 2022>
domsegterquaquisexsáb
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
 


SUBSCREVANEWSLETTER

Quer receber as nossas notícias?
Registe-se