ESTÁ AQUI: INÍCIO | Destaques
| MAPA DO SITE | EMAIL | PROCURAR
SECRETÁRIO DE ESTADO DA CULTURA
Voltar à pagina de entrada!

Miróbriga

Templo romano de Évora

Sé de Évora

Sé de Évora

Castelo de Belver

Abóbada da Basílica Real de Castro Verde

Castelo da Amieira do Tejo

cavalo pintado

Miróbriga

Jangada de São Torpes

Villa Romana de S. Cucufate

Castelo de Santiago do Cacém

Évoramonte

Castelo de Evoramonte

Villa Romana de Torre de Palma

 

Estatuto dos Profissionais da Área da Cultura

Brincas de Évora

cultura_estatuto_profissionais22

Castelo de Viana do Alentejo

Centro Interpretativo do Castro da Cola (Ourique)

Sé de Évora

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Castelo da Amieira do Tejo

Viola Campaniça

Gruta do escoural

Castelo de Arraiolos

Villa Romana de S. Cucufate

Villa Romana de Torre de Palma

Grupo Cubenses Amigos do Cante

Castelo de Viana do Alentejo

Castro da Cola (Ourique)

Castelo e Igreja do Salvador (Arraiolos)

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Bonecos de São Bento do Cortiço

Profs_cultura_estatuto1_banner22

Castelo e Igreja Matriz de Viana do Alentejo

Destaques
Imprimir documento


João Céu e Silva vence 3.ª edição do Prémio Literário Joaquim Mestre
13/04/2022
João Céu e Silva vence 3.ª edição do Prémio Literário Joaquim Mestre

Prémio Literário Joaquim Mestre - 3ª edição


João Céu e Silva vence a 3.ª edição do Prémio Literário Joaquim Mestre, com o romance "Guadiana". Uma história que é natural ao Alentejo, explorando uma visão singular do território, desprendida do fatalismo romântico da região, com a água e o rio no foco da narrativa.


O júri do Prémio Literário Joaquim Mestre, formado por André Andraus, António Saez Delgado e Sara Rodi, reuniu no dia 9 de abril e deliberou que o grande vencedor da 3ª edição do Prémio é a obra "Guadiana", da autoria de João Céu e Silva.

Numa edição pautada pela qualidade dos originais a concurso, a obra vencedora, de acordo com o parecer do júri, é um texto sólido e consistente do ponto de vista da escrita e do enredo, com uma trama bem construída, com boa interligação entre os momentos narrativos e com um final surpreendente. Uma história que é natural ao Alentejo, explorando uma visão singular do território, uma visão desprendida do fatalismo romântico da região, com a água e o rio no foco da narrativa.  

João Céu e Silva nasceu em Alpiarça, em 1959, e viveu no Rio de Janeiro, onde se licenciou em História. Desde 1989 que é jornalista e colaborador do Diário de Notícias. Recebeu em 2021 o Prémio Carreira de Jornalismo do festival literário Escritaria e publicou neste mesmo ano Uma Longa Viagem com Vasco Pulido Valente, o sexto volume de uma série, que conta com outros autores: José Saramago, António Lobo Antunes, Miguel Torga, Álvaro Cunhal e Manuel Alegre. Além da investigação literária, tem a histórica: Álvaro Cunhal e as Mulheres que Tomaram Partido, 1961 - O Ano que Mudou Portugal, 1975 - O Ano do Furacão Revolucionário e Fátima - A Profecia Que Assusta o Vaticano. Em 2013, recebeu o Prémio Literário Alves Redol com o romance A Sereia Muçulmana. Na ficção publicou também 28 Dias em Agosto, A Hora da Ilusão, Adeus, África e A Segunda Vida de Fernando Pessoa.

O júri atribuiu ainda uma menção honrosa ao original "Para lá do sol-posto", da autoria de António José da Costa Neves.

O Prémio Literário Joaquim Mestre tem uma periodicidade bienal e é instituído pela ASSESTA - Associação de Escritores do Alentejo, em parceria com a Direção Regional de Cultura do Alentejo e com o apoio da Câmara Municipal de Beja.

O Prémio Literário Joaquim Mestre tem como objetivos: promover, defender e valorizar a língua portuguesa e a identidade e diversidade cultural da região Alentejo, incentivando a criação literária na modalidade de romance e o gosto pela leitura, e, simultaneamente, homenagear o romancista e contista alentejano Joaquim Mestre.

A cerimónia de entrega de prémios e de lançamento da obra vencedora acontecerá durante o mês de outubro de 2022, na Biblioteca Municipal de Beja - José Saramago.

[ voltar ]

 

 

ADECORRER

"Covid@Alentejo, olhares" tem plataforma disponível sobre o projetoPrograma Educação Patrimonial 2022Aromas que nos guiam DRCAlentejo assinala centenário do nascimento de Artur Pastor com exposição Estatuto dos Profissionais da Área da CulturaANTROPOCÉNICA - Propostas para apresentação de comunicações



EMAGENDA

<junho de 2022>
domsegterquaquisexsáb
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
1
2
3
4
5
6
7
8
9
 


SUBSCREVANEWSLETTER

Quer receber as nossas notícias?
Registe-se