ESTÁ AQUI: INÍCIO | Destaques
| MAPA DO SITE | EMAIL | PROCURAR
SECRETÁRIO DE ESTADO DA CULTURA
Voltar à pagina de entrada!

cultura_estatuto_profissionais22

Villa Romana de S. Cucufate

Viola Campaniça

Castelo de Belver

Villa Romana de Torre de Palma

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Évoramonte

Castelo da Amieira do Tejo

Templo romano de Évora

Castelo da Amieira do Tejo

cavalo pintado

Sé de Évora

Villa Romana de S. Cucufate

Castelo de Evoramonte

Brincas de Évora

Castelo de Arraiolos

Profs_cultura_estatuto1_banner22

Abóbada da Basílica Real de Castro Verde

 

Castelo de Viana do Alentejo

Gruta do escoural

Bonecos de São Bento do Cortiço

Miróbriga

Castelo e Igreja Matriz de Viana do Alentejo

Grupo Cubenses Amigos do Cante

Estatuto dos Profissionais da Área da Cultura

Sé de Évora

Villa Romana de Torre de Palma

Sé de Évora

Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa

Miróbriga

Castro da Cola (Ourique)

Castelo de Viana do Alentejo

Castelo e Igreja do Salvador (Arraiolos)

Jangada de São Torpes

Castelo de Santiago do Cacém

Centro Interpretativo do Castro da Cola (Ourique)

Destaques
Imprimir documento


Exposição "Natureza Morta", da DRCAlentejo, vai inaugurar em Córdova
27-11-2023
Exposição "Natureza Morta", da DRCAlentejo, vai inaugurar em Córdova

Organizada pela Direção Regional de Cultura do Alentejo, a exposição de fotografia Natureza Morta, da autoria de José M. Rodrigues, estará patente no Teatro Cómico Principal, em Córdova, de 30 novembro a 15 dezembro de 2023.

A convite da Direção Regional de Cultura do Alentejo, José M. Rodrigues registou em 2020 e 2021, através do seu olhar de grande fotógrafo, a profunda alteração da paisagem e a destruição sistemática de património cultural na região Alentejo. Trata-se de uma situação que a todos respeita e em que o interesse geral e público reclama um trabalho de chamada de atenção e de sensibilização para esta perda de valores culturais e patrimoniais na região.

Esta temática é assim vista pela lente do autor, ajustada à sua visão crítica e sensível.

A  exposição organizada pela DRC Alentejo, enquanto organismo da tutela da Cultura no território português e no estrito cumprimento da sua missão, pretende sensibilizar para a urgência da defesa dos valores patrimoniais na região, através do trabalho de grande qualidade artística e estética de um dos maiores fotógrafos portugueses, mas também de grande dureza que nos interpela, sem lugar para a indiferença.

Em Portugal, esta exposição, cofinanciada pelo Projeto Interreg Magallanes_ICC, já esteve presente em Évora, Avis, Serpa e Lisboa.
"Natureza Morta" segue agora para Córdova, em Espanha, onde conta com a colaboração imprescindível da Junta da Andaluzia e do Centro Andaluz de Fotografia.

[ voltar ]

 

 

ADECORRER

DRCAlentejo mantém Certificação do seu Sistema de Gestão da QualidadeGUIA DOS INSTRUMENTOS DE FINANCIAMENTO DE PROJETOS CRIATIVOSPrémio Literário Joaquim Mestre - 4.ª edição: candidaturasPatrimónio ao Alcance de Todos Internet Segura: #LerAntesClicarDepoisÉvora, e o Alentejo, serão Capital Europeia da Cultura em 2027Documentário "Michel Formentelli" RELATÓRIO "Strengthening cultural heritage resilience for climate change"Serviço "Filmar em Portugal"Estudo "CULTURA NO PÓS ALENTEJO-2020""Covid@Alentejo, olhares" tem plataforma disponível sobre o projetoPrograma Educação Patrimonial 2022Estatuto dos Profissionais da Área da Cultura



EMAGENDA

<fevereiro de 2024>
domsegterquaquisexsáb
28
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
1
2
3
4
5
6
7
8
9
 


SUBSCREVANEWSLETTER

Quer receber as nossas notícias?
Registe-se